AO VIVO
Menu
Busca terça, 30 de novembro de 2021
Busca
São Paulo
39ºmax
24ºmin
Coluna

Vaidosa! Eu? | Miss. Genilda Roberto

Vaidade de vaidade, tudo é vaidade” (Eclesiastes 1:2; 12:8)

07 maio 2021 - 12h11

Vaidosa! Eu?

 

Qual é o Significado de Vaidade? O Que é Vaidade na Bíblia? Ser vaidosa é pecado? Essas e outras perguntas são feitas diariamente por mulheres e homens e porque não crianças também. Mas o que sabemos sobre essa palavra que até na sonoridade é atraente, bonita de se ouvir. Que tal começarmos por seu significado?

Vaidade segundo o dicionário Aurélio, significa algo “fútil”, “inútil”, “vazio” ou “ilusório”. valorização que se atribui à própria aparência, ou quaisquer outras qualidades físicas ou intelectuais, fundamentada no desejo de que tais qualidades sejam reconhecidas ou admiradas pelos outros. Este conceito se encaixa perfeitamente no mundo que vivemos hoje, uma espécie de feira das vaidade, onde cada um quer apresentar o que se tem na esperança de ser reconhecido por isso, o que vemos são pessoas se destruído fisicamente para alcançar um corpo perfeito, se matando para ter sucesso profissionalmente, e para isso passando por cima de quem estiver na sua frente, em nome da vaidade de um cargo ou título, outros vivem uma vida ilusória de que a aquisição de posses o levará a acessão na sociedade ou dentre os amigos pra provar que conseguiu, sentimento de superioridade, outros vivem a sombra dos próprios desejos e luxuria sendo consumidos para ter roupa, calçado, joias, carros, uma vida cheia de alegrias passageiras não os leva a nada. No final da festa tudo estará do mesmo jeito vazio, sem sentido.

Mas o que a Bíblia fala sobre a vaidade? O significado de vaidade na Bíblia geralmente transmite exatamente a ideia de inutilidade e tolice. Há várias referências bíblicas acerca da vaidade. Inclusive, o conceito de vaidade permeia o tema principal do livro de Eclesiastes ( Eclesiastes 1:2; 12:8).

Muita gente pensa que vaidade significa, simplesmente, uma preocupação estética ou visual. Para muitos, vaidade é um corte de cabelo, uma roupa nova etc. mas quando isso é o oposto? Muitos fazem o caminho reverso e caem no terrível erro do voto da “simplicidade estética”. Os cuidados com o corpo e aparecia é normal, principalmente ser você de alguma forma utiliza sua aparência para o trabalho, como vemos nos dias atuais “os influencers”, que tem conquistado muito espaço e se fortalecendo cada vez mais. Entretanto quando isso sai do controle é preocupante. Não são poucas as notícias de pessoas que em prol de uma melhoria estética morre na mesa de cirurgia ou até mesmo não sai de lá da mesma forma que entrou, tudo isso em nome de da vaidade.

Então para não cair nesse erro o que eu devo fazer? Talvez essa pergunta passou pela sua cabeça. Falando como uma mulher cristã, o que vejo dentro de certos círculos cristãos é uma grande distorção do sentido da vaidade como um cuidado e zelo por sua aparência, algumas pessoas se privarem de cuidados pessoais básicos por medo de incorrer no pecado da vaidade. Então o que preciso fazer para não cair neste pecado? Vamos responder a essa pergunta logo mais a frente.

 

O significado de vaidade no Antigo Testamento

Há pelo menos quatro palavras hebraicas usadas no Antigo Testamento que podem ser traduzidas como “vaidade”. A principal delas é hebel. Essa palavra significa “sopro”, “suspiro” ou “neblina” e transmite o sentido da fragilidade da vida humana e a futilidade de seus desejos do ponto de vista terreno.

Essa é a palavra usada no livro de Eclesiastes quando o autor bíblico diz que “vaidade de vaidade, tudo é vaidade” (Eclesiastes 1:2; 12:8; cf. Eclesiastes 1:14; 2:1,11,15,17; etc.).  Mas em alguns versículos o hebraico hebel é aplicado em conexão com a idolatria. Nesse sentido, seu significado enfatiza a inutilidade, a tolice e a falsidade dos deuses pagãos e do comportamento daqueles que os seguem. Por isso o profeta Zacarias diz que “os ídolos têm falado vaidade” (Zacarias 10:2).

No livro de Deuteronômio, por exemplo, lemos: “A zelos me provocaram com aquilo que não é Deus; com suas vaidades me provocaram à ira” (Deuteronômio 32:21). Nesse versículo, a frase “com suas vaidades me provocaram à ira” significa “com seus ídolos inúteis me provocaram à ira”.

No livro de 2 Reis essa palavra também é empregada nesse mesmo sentido. No texto, os filhos de Israel são repreendidos porque seguiram a vaidade e tornaram-se vãos (2 Reis 17:15).

As outras palavras hebraicas no Antigo Testamento que podem ser traduzidas como “vaidade” são: 1) shaw’, que indica algo sem fundamento, uma coisa vã ou vazia, e por isso muitas vezes é traduzida palas palavras “falso” ou “falsidade” (cf. Êxodo 23:1; Salmos 12:2; 119:37); 2) tohu, que significa literalmente “vazio” e indica o caos da vida humana em sua pecaminosidade (cf. Isaías 41:17-23; 44:9; 59:4); 3) riq, que indica algo ilusório e vão (Salmo 4:2; Habacuque 2:13).

 

O significado de vaidade no Novo Testamento

A palavra vaidade, propriamente dita, não é muito comum no Novo Testamento. Mas geralmente quando aplicada, ela indica a realidade de algo fútil, sem propósito e pecaminoso.

No livro de Atos dos Apóstolos, por exemplo, Paulo e Barnabé chamam os ídolos cultuados pelos habitantes de Listra de “vaidade” ou “coisas vãs” (Atos 14:15).

Na Carta aos Romanos, Paulo fala da vaidade da criação sob a maldição divina por causa da Queda do Homem (Romanos 8:20). Nesse caso ele usa a palavra grega mataiotes que transmite o sentido de “futilidade”. O apóstolo ainda usa a mesma palavra na Carta aos Efésios para falar da vida sem propósito dos ímpios (Efésios 4:17).

O mesmo apóstolo Paulo também fala sobre a importância da humildade e adverte os crentes de Filipos a não fazer nada por ambição egoísta ou por vaidade. Nesse casso, vaidade quer dizer “vanglória”, isto é, uma ostentação de seus próprios méritos.

Já o apóstolo Pedro classifica como vaidade as palavras tolas e arrogantes dos falsos mestres (2 Pedro 2:18). O apóstolo diz que essas pessoas, com seus discursos vaidosos, procuram provocar as concupiscências da carne e seduzir os outros ao erro. Num sentido semelhante ao significado de vaidade explorado no livro de Eclesiastes, Tiago fala da transitoriedade da vida comparando-a com a neblina que logo se dissipa (Tiago 4:14).

 

A palavra vaidade na Bíblia traduz termos diferentes e a forma como essas traduções podem ser aplicadas a nossa vida pode trazer muitos prejuízos, diante disso a sua aplicação se torna bastante ampla. No entanto, ao analisar as passagens bíblicas que falam da vaidade, é fácil perceber que seu significado é muito mais profundo do que uma simples preocupação com a aparência externa. De forma geral, a vaidade na Bíblia denota o comportamento tolo ser humano em tentar encontrar satisfação à parte de Deus. Por isso seu significado frequentemente aparece relacionado a comportamentos pecaminosos como a soberba, o orgulho e a idolatria. Portanto quando colocamos as nossos desejos, vontades a cima de Deus caímos na idolatria, quando fazemos nossos desejos e vontades se torna um alvo para viver realizadas caímos na futilidade e vazio, pois nenhum desse podem me preencher como o Senhor Deus pode, nenhum deles pode trazer a Paz, alegria, satisfação, gratidão e amor como a certeza de que Deus me ama exatamente como eu sou, com todas as minhas falhas e defeitos, com caráter sendo tratado por Ele principalmente.

Por isso não deixemos as vãs filosofias pagãs e satânicas entrar em nosso coração, seduzindo e mudando nosso caráter, o que Deus tem pra mim e pra você mulher valorosa, transcende o pensamento humano e hedonista deste mundo. Não se corrompa por migalhas de atenção que são passageiras, basta surgir alguém mais interessante que eu e você, tudo muda.

Lembre-se Deus nos deu um nome novo, corpo novo, vida nova, pois na eternidade isso já foi entregue a nós, espere com paciência até vivermos isso plenamente.

 

Vaidade de vaidade, tudo é vaidade” (Eclesiastes 1:2; 12:8)